Rúben Amorim e o momento de André Horta: "A culpa tem sido menos dele e mais dos outros"

Na antevisão ao jogo desta quarta-feira com o Moreirense, Rúben Amorim foi questionado sobre o atual momento de André Horta, que não tem sido utilizado nos últimos jogos do SC Braga (nem no banco se sentou na final da Taça da Liga).

O técnico dos minhotos iliba o médio de qualquer culpa e diz que a carreira de um futebolista "vive de momentos".

"A carreira de um jogador vive de momentos, contamos com o André, ele faz parte do projeto, do presente e do futuro do clube, mas por uma coisa ou outra não está a jogar de momento. Não temos uma equipa titular, depende de jogo para jogo. A culpa tem sido menos do André e mais dos outros, o João Novais entrou muito bem com o Sporting e o Palhinha e o Fransérgio têm feito jogos muito bons. Sei o que custa estar de fora, mas cada um tem que esperar a sua oportunidade", explicou.

SC Braga, sexto classificado, com 27 pontos, e Moreirense, 14.º, com 18, defrontam-se a partir das 20h15 de quarta-feira, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos.

Ler mais »

Revista de imprensa: O herói improvável

O triunfo do Sporting na receção ao Marítimo, com golo de Borja, é o principal destaque da imprensa desportiva desta terça-feira.

A Bola
Pelo ângulo certo: leões vencem com golo de Borja e regressam ao terceiro lugar (Sporting 1-0 Marítimo); colombiano marcou pela primeira vez em lance de difícil execução; Sporar estreou-se graças à lesão de Luiz Phellype; ?Temos de apanhar o FC Porto?, Silas. FC Porto: Conceição sai no final da época; ondas de choque após as declarações em Braga; concentração de poderes deixou o técnico praticamente isolado; FC Porto ? Gil Vicente às 20h15. Basquetebol: mundo chora o adeus de Kobe. Benfica: um onze de 100 milhões de euros; equipa que iniciou jogo em Paços de Ferreira a justificar o investimento.

Record
Herói improvável: Borja marca pela primeira vez e recoloca leões no pódio (Sporting 1-0 Marítimo); Sporar estreou-se e deu boas indicações; ?Queremos apanhar o FC Porto?, Silas; Luiz Phellype pode ter lesão grave. Benfica: Milan quer Florentino por ano e  meio; Fejsa e Zivkovic resistem à saída. FC Porto ? Gil Vicente às 20h15: união do plantel segura Conceição; influenciou decisão de Pinto da Costa.

O Jogo
À terceira foi de vez: leões viram dois golos invalidados pelo VAR antes de Borja agarrar a vitória (Sporting 1-0 Marítimo); Sporting ultrapassa Famalicão e sobe ao pódio; Luiz Phellype saiu lesionado e Sporar estreou-se. FC Porto ? Gil Vicente às 20h15: Soares à caça da presa que falta; gilistas são a única equipa da I Liga a quem ainda não marcou. Benfica: Tottenham e West Ham na pista de Seferovic.

Ler mais »

José Gomes: "Senti que os meus jogadores estavam satisfeitos com o 0-0"

O Marítimo perdeu por 1-0 na visita ao terreno do Sporting e o treinador da formação madeirense, José Gomes, mostrou-se desiludido com a atuação dos seus jogadores.

"Pela forma como o Sporting se entregou no jogo e pela dinâmica ofensiva, penso que o resultado é justo", começou por dizer o técnico.

De seguida, Ivo Vieira disse que a sua equipa pode e deve mostrar mais em termos ofensivos. "Independentemente da grandeza do adversário, nós temos de mostrar mais ofensivamente do que fazemos", afirmou.

O técnico do Marítimo aprofundou, depois, esta ideia. "Ainda conseguimos criar uma ou outra situação de perigo, mas não gostei, porque senti que os meus jogadores estavam confortáveis e satisfeitos com o 0-0", concluiu.

Ler mais »

Tempo cinzento, bancadas a condizer e herói inesperado. Sporting regressa aos triunfos frente ao Marítimo

O Sporting venceu, esta segunda-feira, o Marítimo por 1-0, em partida a contar para a 18.ª jornada da I Liga. Cristián Borja marcou o único golo da partida.

O que tem a ver a crueldade dos números com as bancadas despidas em Alvalade? Tudo. Com o leão a 22 pontos do primeiro lugar, e com um jogo marcado para segunda-feira às 21h00.

O mau momento do Sporting ajudou, com ambiente demasiado morno no estádio do leão. Para a partida, o principal atrativo seria a possível estreia do reforço esloveno Andraz Sporar.

A vontade haveria de se lhe feita aos 15 minutos quando entrou para o lugar do lesionado Luis Phellype. O leão iniciou a partida num 4-3-3, com Jesé Rodríguez e Rafael Camacho no apoio Luiz Phellype. Na defesa, Luís Neto juntou-se a Coates. Borja assumiu o lugar do lado esquerdo.

Com o terceiro lugar no pensamento, depois da derrota do Famalicão, o Sporting entrou a querer mandar no jogo através da mobilidade de Bruno Fernandes e da condução de Wendel.

O primeiro sinal de perigo surgiu por intermédio de Ristovski, num pontapé de primeira. A lesão de Luis Phellype à passagem do quarto de hora permitiu a entrada de Sporar, num momento que causou frisson nas bancadas de Alvalade.

Com o Sporting sedento de vitórias e com várias equipas à perna depois da derrota frente ao Benfica (Liga) e SC Braga (Taça da Liga), os verdes e brancos quase marcaram logo no primeiro lance do esloveno. Valeu Amir a negar.

Aos 19´, a equipa da casa marcou mesmo, num pontapé acrobático de Coates, mas o lance foi invalidado. A equipa de Silas estava claramente dominadora, mas não conseguia definir da melhor forma no último terço. Já os insulares estavam encostados lá atrás e sem conseguirem desenvolver jogadas de ataque.

Contudo, apesar da incapacidae em criar foi da equipa de José Gomes a melhor oportunidade da primeira parte. Maximiano negou o golo a Rodrigo Pinho depois de um passe de Nanu (38´).

O Sporting acabava a primeira parte e iniciava a segunda com o golo no pensamento. Rafael Camacho fez a vontade a Silas e aos adeptos do Sporting e marcou, mas o lance acabou invalidado pelo VAR.

Dada a ineficácia leonina, o leão punha-se a jeito. Rodrigo Pinho voltou a assustar Alvalade. Depois de passar por Neto, Coates e Max foi Ristovski a evitar o golo do avançado.

Com a necessidade de somar três pontos, Silas lançava Plata para o lugar de Jesé. O equatoriano teve oportunidade de desbloquear depois de um passe de Bruno Fernandes, mas atirou para os braços de Amir. Ao minuto 70´, Fernandes ensaiou uma das suas habituais bombas, com a bola a embater caprichosamente no ferro.

Parecia que o golo não queria nada com o Sporting, também é certo que as oportunidades criadas também não eram muitas. Ao minuto 76´, Sporting finalmente chegou ao golo por intermédio de uma espécie de herói inesperado: Cristian Borja fuzilou depois de um cruzamento do recém entrado Jovane.

Veja o golo do Sporting

$$video$$

Foi bonito não foi? Mas o Sporting alcançou o que mais necessitava, os três pontos.

Ler mais »