Please wait.
  • Uma raridade: Ronaldo foi à conferência falar da idade, dos títulos e da mágoa "quando não dizem a verdade"

    Desporto


    Cristiano Ronaldo fez, na manhã desta segunda-feira, a antevisão do jogo com o Lokomotiv Moscovo, da 3.ª jornada da Liga dos Campeões. Algo inesperado, já que o craque muito raramente aparece nas conferências de imprensa de antevisão das partidas.

    Na conversa com os jornalistas, o craque da Juventus falou do crescimento da equipa orientada por Maurizio Sarri, dos objetivos coletivos e individuais.

    "Queremos vencer campeonato, Taça e Champions. A Juventus deve pensar em grande. Não quero dizer nada sobre o aspeto individual, não é o que conta. Se se conseguem prémios coletivos, que são os mais importantes, chegam depois os individuais. No ano passado fizemos uma grande época e nesta queremos fazer uma ainda melhor. Uma vitória amanhã vai colocar-nos mais perto dos oitavos de final", sublinhou.

    Outro tema da conversa foi a idade e os 701 golos do internacional português. Cristiano Ronaldo garante que a idade "é só um número" mas sublinha que qualquer jogador da Juventus pode fazer a diferença.

    "[Os 701 golos] é passado, agora quero concentrar-me em ajudar a Juventus. A idade é é só um número, não significa que esteja no fim da minha carreira. Com as minhas prestações tenho demonstrado que não conta, ainda posso fazer a diferença. Mas também Dybala e Higuain são jogadores essenciais na equipa, como Cuadrado ou Bernardeschi. Todos podem fazer a diferença", disse.

    Na conferência de imprensa do jogo com o Lokomotiv Moscovo, onde vai reencontrar João Mário e Éder, companheiros na seleção de Portugal, o capitão de Portugal falou da mágoa com a imprensa "quando não dizem a verdade".

    "Fico magoado quando não dizem a verdade. No futebol não há muitas coisas que se diga que me deixem zangado, é a indústria e faz parte do jogo. Estou neste mundo desde os 17 anos e sei bem o que vende. Todos podem criticar e exprimir opinião, mas desde que se fale de futebol não tenho problemas. O que me deixa satisfeito é ganhar, voltar para casa e ver os meus filhos felizes. Esta é a minha motivação para entrar em campo e dar o máximo", garantiu.

    A Juventus recebe o Lokomotiv Moscovo esta terça-feira às 20h00, num jogo que será dirigido pelo grego Sidiropoulos. A equipa campeã italiana lidera o Grupo D com quatro pontos, os mesmos do Atlético Madrid.

    Source: SAPO Desporto

    Read all new »

    »back Read all new »