"Momento único" e "sentimento de dever cumprido": as palavras de Fernando Pimenta e Joana Vasconcelos no regresso a Portugal

Os canoístas Joana Vasconcelos e Fernando Pimenta, que conquistaram cinco medalhas na Taça do Mundo de Velocidade de Szeged, na Hungria, chegaram na segunda-feira a Portugal com o "sentimento de dever cumprido".

Fernando Pimenta conquistou o ouro em K1 1.000 metros e K1 5.000, além da prata em 500 metros, enquanto Joana Vasconcelos conquistou a medalha de ouro na final de K1 500 metros, depois do bronze nos 200 metros.

O atleta português, que conquistou assim a 100.ª medalha internacional da carreira, revelou-se orgulho pelo regresso às competições e garantiu que os olhos estão postos nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

"Tenho um sentimento do dever cumprido. Infelizmente, este ano só tivemos esta competição internacional e já estávamos muito ansiosos por competir. Felizmente, conseguimos obter grandes resultados e isso deixa-me muito satisfeito e motivado", começou por dizer o canoísta do Benfica.

Fernando Pimenta considera que esta época foi complicada e salientou as dificuldades desta prova em virtude da situação atual.

"Difíceis são todas as competições. Esta foi difícil por ser numa época atípica, mais longa. Foi mais duro em termos psicológicos. Chegar às competições e conseguir duas medalhas de ouro e uma de prata é muito gratificante", afirmou o atleta que agora vai gozar um período de férias.

Joana Vasconcelos falou do momento em que terminou a prova em primeiro lugar e esclareceu que na altura não teve consciência do feito.

"Acabei a prova e não sabia que tinha acabado em primeiro lugar. Foi um momento único. É para isso que treino. O meu principal objetivo é apurar-me para os Jogos Olímpicos do próximo ano", salientou a atleta à chegada ao aeroporto do Porto.

Para a nova época, Joana Vasconcelos, igualmente atleta do Benfica, admitiu que quer "começar com o pé direito e fazer melhor do que a época que terminou".

Ler mais »

Pinto da Costa: "Otamendi levou banho de chuveiro na Luz e foi dos que mais festejou"

Nicolás Otamendi vai ser jogador do Benfica, regressando ao campeonato português depois de ter representado o FC Porto de 2010 a 2014.

O central argentino chegou a ser apontado aos dragões por parte da imprensa, mas Pinto da Costa garante que o clube nunca pensou no seu regresso.

"Ninguém falou com o Otamendi e ninguém falou com o City. Nunca foi opção nem sequer foi abordado. Víamos isso e ríamo-nos", começou por dizer em entrevista ao Porto Canal, acrescentando: "Otamendi tem história no FC Porto, faz parte do grupo que venceu a Liga Europa, que levou o banho de chuveiro lá na Luz quando fomos campeões. Foi dos que mais festejou e sentiu essa vitória", recordou.

O presidente do FC Porto justificou ainda a venda de Fábio Silva o empréstimo de Vitinha, ambos para o Wolverhampton.

"Cedemos jogadores com talento e futuro, mas não eram peças indispensáveis no sucesso da equipa. Praticamente não jogaram e não é pela sua falta que seremos afetados. O que recebemos deu para ir buscar outros jogadores e compor parcialmente as nossas contas", explicou.

Ler mais »